Ariosto Holanda ressalta a necessidade de integração entre educação, ciência e tecnologia

“Não podemos ter essas três fontes de conhecimento distantes umas das outras e incomunicáveis, há que se integrar essa cadeia”, afirmou o parlamentar.

25/11/2015 às 14:37:00 | 165 visualizações

Durante reunião da Comissão de Educação, nesta quarta-feira (25), convocada para ouvir o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, sobre os projetos de sua pasta diante da perspectiva de cortes orçamentários no ano que vem e os impactos dos cortes nas metas do Plano Nacional de Educação (PNE), o deputado Ariosto Holanda (PROS-CE) ressaltou a necessidade de integração entre educação, ciência e tecnologia. “Não podemos ter essas três fontes de conhecimento distantes umas das outras e incomunicáveis, há que se integrar essa cadeia”, afirmou.

Para Holanda, o País deve priorizar programas que contribuam para a diminuição do analfabetismo, tanto o funcional quanto o tecnológico. O parlamentar ressalta que para isso é preciso investir desde o ensino fundamental até a pesquisa e extensão. “O analfabetismo funcional abrange os trabalhadores que não têm mais tempo de ir à escola, mas precisam aprender, por isso, o Pronatec precisa ser fortalecido. Já o tecnológico engloba as micro e pequenas empresas, que nascem e morrem porque não conseguem inovar. Essas empresas estão distantes do conhecimento e o saber está nas universidades, nos institutos de pesquisa”, explicou.

Centro de Ciência e Linguagem

Melhorar a qualidade da educação é um dos principais desafios do Projeto do Centro de Ciência e Linguagem apresentado pelo deputado durante a audiência. Segundo Holanda, a proposta tem como objetivo principal criar um ambiente de ciências (física, química e biologia) e linguagens (matemática, informática, português e inglês) que proporcione aos professores e alunos do ensino fundamental e aos egressos do ensino médio um lugar capaz de aperfeiçoar o entendimento das matérias relacionadas com a ciência e as linguagens do ensino fundamental e médio. “Sugiro que seja criada uma comissão para estudar esses centros”, sugeriu Holanda.

O deputado Saraiva Felipe (PMDB-RJ), que presidia a audiência, afirmou que o pedido será analisado e uma subcomissão ou um grupo de trabalho poderá ser formado para analisar a proposta do parlamentar.

 

 

Redação PROS na Câmara

Sem tags