Givaldo Carimbão cobra cumprimento do Plano Nacional de Educação

“Entendo que além de criar leis é preciso garantir que elas estão sendo cumpridas”, ressaltou o parlamentar.

09/09/2015 às 20:24:00 | 153 visualizações

Em audiência pública conjunta das comissões de Educação e de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência, o deputado Givaldo Carimbão (PROS-AL) cobrou o cumprimento do Plano Nacional de Educação (PNE), que estabelece como uma de suas metas o atendimento educacional especializado, com a garantia de salas de aulas com recursos multifuncionais. “Nós discutimos e aprovamos este plano. Mas entendo que além de criar leis é preciso garantir que elas estão sendo cumpridas. Hoje em dia o Estado não consegue dar assistência ao público com autismo e síndrome de down”, afirmou.  O debate ocorreu nesta quarta-feira (2) e discutiu o acesso, a permanência e a aprendizagem das crianças, jovens e autistas no sistema escolar regular.

Em Alagoas, citou Carimbão, há casos em que os portadores de necessidades especiais precisam se deslocar cerca de 700 quilômetros para uma sessão de duas horas com um psicoterapeuta. “Isso é um massacre. Essas pessoas terão que passar por isso durante toda a vida?”, questionou o parlamentar.  

O deputado reafirmou que a situação do seu estado, com mais de 3 milhões e 300 mil habitantes, é grave, onde não há um número suficiente de escolas especializadas para atender a população. “E pela reação dos outros parlamentares, eu vejo que não é um problema isolado de Alagoas, mas de todo o País”, disse. 

Redação PROS na Câmara

Sem tags