Leônidas Cristino defende projeto que obriga recém-formados a prestarem serviços em comunidades carentes

Segundo a proposta, os serviços seriam supervisionados e com duração de doze meses, de preferência logo após o término da graduação.

09/09/2015 às 16:15:00 | 224 visualizações

O deputado Leônidas Cristino (PROS-CE) defendeu hoje na Comissão de Educação a aprovação do PL 2598/07. O texto obriga profissionais recém-formados da área de saúde que concluírem a graduação em instituições públicas de ensino, ou com bolsa do governo em faculdades particulares, a prestarem serviços remunerados em comunidades carentes de trabalhadores em seu segmento de atuação.

Segundo a proposta, os serviços seriam supervisionados e com duração de doze meses, de preferência logo após o término da graduação. “É necessário ter esses profissionais nos estados, principalmente na Amazônia e no interior do Nordeste. Vamos discutir e ampliar essa proposta. É preciso prever ainda para onde esses técnicos serão encaminhados ao chegar nos municípios”, ponderou Leônidas.

Para o parlamentar, a experiência que se ganha logo após a graduação contribui muito para a vida profissional. “Tive uma experiência extraordinária assim que me formei em engenharia civil. Fui até Rondônia, em Machadinho d’Oeste, que na época era só selva amazônica, e participei da construção de uma estrada de 500 quilômetros. Eu acreditava que não seria um engenheiro nem razoável se eu não morasse e construísse uma estrada na Amazônia”, ressaltou. A votação da proposta na comissão foi adiada.

 

Redação PROS na Câmara

Sem tags