Professora indicada por Rafael Motta vence prêmio Darcy Ribeiro de Educação

A potiguar de 33 anos Débora Seabra se tornou a primeira docente no Brasil que é portadora da síndrome de Down.

12/08/2015 às 17:01:00 | 228 visualizações

Por indicação do deputado Rafael Motta (PROS-RN), a professora Débora Seabra foi eleita nesta quarta-feira (12) uma das três vencedoras do Prêmio Darcy Ribeiro, concedido pela Comissão de Educação da Câmara. Potiguar, com 33 anos, Débora se tornou a primeira docente no Brasil portadora da síndrome de Down. Atualmente, é professora-auxiliar do Ensino Fundamental da Escola Doméstica, em Natal.

Ao defender a premiação, Rafael Motta informou que a trajetória de destaque de Débora Seabra começou quando ela se formou, há dez anos, no magistério da Escola Estadual Professor Luis Antônio, com estágio na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Por sua atuação, bravura e perseverança, disse o deputado, ela se tornou um exemplo em todo o País e teve sua história contada por diversos veículos da mídia nacional e internacional.

Débora, que sempre estudou na rede regular de ensino, foi convidada a proferir palestra sobre sua história na sede da Organização das Nações Unidas (ONU) e, recentemente, lançou o livro “Débora Conta História”, no qual reúne fábulas infantis cuja moral evidencia o direito de ser diferente. Em entrevista dada ao portal G1, contou que a escola regular a fez sentir-se incluída. Hoje, a professora é uma militante da causa em favor da inclusão dos portadores da síndrome em escolas regulares.

Pouco depois de enunciado o resultado da premiação, Rafael Motta agradeceu os votos dos deputados que integram a Comissão de Educação e afirmou que o prêmio reconhece o exemplo de uma jovem “que rompeu todas as barreiras na sua vida e que busca trazer educação  todos os dias aos brasileiros”. “Débora Seabra tem um pequeno detalhe, uma falha cromossômica que criou muitos problemas em sua vida. Mas vemos aqui o reconhecimento a uma jovem que ama a educação, que nunca estudou em uma escola especial e, mesmo assim, superou todas as dificuldades”, ressaltou Motta.

O prêmio
Ex-senador, o antropólogo Darcy Ribeiro (26/10/1922 a 17/02/1997) foi um dos fundadores da Universidade de Brasília. No seu último ano de vida, dedicou-se especialmente a organizar a Universidade Aberta do Brasil, com cursos de educação a distância, e a Escola Normal Superior, para a formação de professores de 1º grau. O prêmio foi criado para contemplar pessoas ou entidades cujos trabalhos ou ações mereceram destaque especial na defesa e na promoção da educação brasileira. 

Os outros premiados deste ano foram Daniel Tojera Cara, coordenador-geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação e membro-titular do Fórum Nacional de Educação; e a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal.

Redação PROS na Câmara

Sem tags