Domingos Neto e Leônidas Cristino querem unidade do ITA em Fortaleza

Para os parlamentares, a medida cumprirá o dispositivo constitucional de reduzir as desigualdades regionais.

22/07/2015 às 14:49:00 | 204 visualizações

Os deputados Domingos Neto (PROS-CE) e Leônidas Cristino (PROS-CE) pretendem levar para Fortaleza uma unidade do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Os parlamentares aceitaram o desafio, lançado pelo Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino, e estão trabalhando junto ao Ministro da Defesa, Jaques Wagner, para este objetivo.

O ITA foi criado por um cearense, Casimiro Montenegro Filho, na década de 1940, com o objetivo de formar engenheiros de excelência e desenvolver tecnologia aeronáutica. Na época, o projeto do tenente aviador parecia um sonho irrealizável. Em menos de uma década, provou-se o contrário. “O sonho do cearense Casimiro Montenegro tornou-se realidade, e das pranchetas de seus engenheiros, formados pela utopia realizada do cearense, nasceu a Embraer, projetando o Brasil como a terceira maior fabricante de aviões comerciais do mundo”, afirmou Domingos Neto.

O parlamentar, líder do PROS, argumenta ainda, em defesa da causa, a supremacia dos jovens cearenses nos vestibulares da instituição. Entretanto, poucos jovens formados no instituto retornam ao Ceará, segundo Domingos Neto, pela inexistência na região de indústrias capazes de absorver cérebros tão privilegiados. Na opinião do deputado, o Polo Tecnológico de São José dos Campos teve o ITA como âncora, o que poderia acontecer também no Nordeste a partir da instalação de uma unidade do instituto em Fortaleza, com a atração de empresas interessadas em mão de obra qualificada. Domingos Neto e Leônidas Cristino argumentam ainda que a medida cumpriria o dispositivo constitucional de reduzir as desigualdades regionais, sendo o Nordeste ainda carente de ações de ciência e tecnologia.

A ideia de criação de sedes do ITA e do Instituo Militar de Engenharia (IME) no Ceará, proposta pelos docentes do estado e liderados pelo Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino, surgiu a partir da existência de instalações físicas subutilizadas, a exemplo do Esquadrão de Aviação de Caça de Fortaleza ou do Grupo de OBUSES da 10ª Região Militar, todas localizadas em Fortaleza, que poderiam ser adaptadas para o funcionamento das instituições de ensino. O sindicato então procurou a bancada cearense, conquistando o apoio dos dois deputados que abraçaram a causa. Para Domingos Neto a instalação dos estabelecimentos de ensino contribuirá de forma expressiva para o desenvolvimento, em sentido amplo, de todo o Nordeste, hoje, mera exportadora de mão de obra qualificada para outras regiões do País e para o mundo.

Para quem descrê da viabilidade do projeto, Domingos Neto lembra que “quando o cearense Casimiro Montenegro propôs a criação do ITA, também não botaram fé”. O parlamentar diz ter consciência de que não será fácil, mas “estamos dispostos a mobilizar entidades de classe e os jovens que serão beneficiados para fazer uma campanha ampla e garantir essa conquista que consideramos muito importante para o nosso estado, para a educação e para os jovens”, disse. 

Com informações da assessoria de imprensa do deputado Domingos Neto. 

Redação PROS na Câmara

Sem tags