Deputados farão visita técnica à Petrobras

O requerimento, de autoria do deputado Valtenir Pereira, foi aprovado, nesta quarta-feira, na Comissão de Fiscalização.

17/06/2015 às 15:25:00 | 134 visualizações

Foi aprovado na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, nesta quarta-feira (17), o requerimento do deputado Valtenir Pereira (PROS-MT), que solicita a realização de visita técnica, seguida de mesa redonda, na sede da Petrobras para debater os impactos da “Operação Lava Jato” na atividade econômica nacional e no índice de emprego do Brasil e os riscos de esmagamento das maiores empresas nacionais de engenharia.  

“É preciso ter a clareza e a responsabilidade de compreender a importância e a necessidade da ‘Operação Lava Jato’ no combate à corrupção, mas não podemos nos esquecer dos riscos que os desdobramentos das investigações têm produzido na economia ”, afirmou Valtenir.

O parlamentar informou que estudos realizados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) concluiu que a paralisação dos contratos entre Petrobras e as empresas investigadas pode tirar R$ 87 bilhões de reais da economia em 2015. “Um exemplo disso é o fim do contrato entre a estatal e a empresa IESA, que estava construindo módulos de exploração de petróleo no Rio Grande do Sul, no polo naval do Jacui, no município de São Jerônimo”, comentou.

O deputado ressaltou ainda que as empresas investigadas são grandes empregadoras e suas contratadas e subcontratadas reúnem um contingente ainda maior de pessoas nas mais diversas funções e atividades econômicas, pois ao longo do tempo adquiriram know-how que as tornaram altamente competitivas, inclusive exportando tecnologia para 32 países. “Uma coisa é punir controladores ou executivos que incorreram em atos ilícitos. Outra bem diferente é permitir que empresas quebrem e arrastem com elas os empregos de milhares de brasileiros”, argumentou.

Além dos deputados e da cúpula da estatal, o debate deverá contar com representantes dos trabalhadores, da indústria naval e da construção civil, do Sindicato dos Petroleiros da Bahia e da Comissão de Valores Imobiliários. 

Redação PROS na Câmara

Sem tags