Ronaldo Fonseca considera como “deboche” a imagem de uma transexual crucificada em parada gay

Segundo o deputado, será protocolada uma ação no Ministério Público Federal pedindo que os responsáveis pelo episódio sejam investigados.

09/06/2015 às 15:31:00 | 276 visualizações

Durante sessão solene em homenagem ao Dia do Pastor, nesta terça-feira (9), o deputado Ronaldo Fonseca (PROS-DF) considerou como “deboche” a imagem de uma transexual crucificada na 19ª Parada Gay de São Paulo. O evento, que reuniu mais de 2 milhões de pessoas neste fim de semana, é considerado um dos maiores do mundo. “Querem dizer para o Brasil que os cristãos são homofóbicos, mas não somos. Esse triste episódio foi um marketing de mau gosto, a fim de que nós mordêssemos a isca. É claro que isso ofende a nossa fé, mas vamos responder esse gesto com amor, graça e misericórdia, porque esse seria o gesto de Jesus Cristo”, afirmou.

O parlamentar informou que irá encaminhar requerimento à Caixa Econômica e a Petrobras solicitando esclarecimentos sobre os recursos que as empresas destinaram para apoiar o evento. Segundo o deputado, também será protocolada uma ação no Ministério Público Federal pedindo que os responsáveis pela imagem sejam investigados. “Fui eleito para representar os cristãos e como deputado federal tenho mandato legítimo para defendê-los. Quero entender porque o dinheiro público está sendo  usado para financiar marchas em que militantes querem ferir a fé cristão”, ponderou.

Homenagem
Durante seu discurso, Ronaldo Fonseca prestou homenagem póstumas ao seu pai, pastor Orlando Mariano, que teve um papel importante na formação religiosa do deputado. “Sou pastor por vocação, mas com certeza muito aprendi com meu pai. Desde que me dei por gente, ele já era pastor. É por isso que hoje não posso deixar de prestar essa homenagem a ele”, declarou.

“Sou pastor há 32 anos e sei da nossa importância na vida de cada pessoa. Jesus Cristo é o pastor que nos inspira e o exemplo que queremos seguir. É o modelo do verdadeiro amor e da humildade. E hoje, consciente que somos humanos e que falhamos muitas vezes, parabenizo todos aqueles que ouviram o chamado de Deus”, concluiu.

O Dia do Pastor é comemorado todo segundo domingo do mês de junho. A sessão solene foi requerida pelo deputado Antonio Jácome (PMN-RN).

 

 

Redação PROS na Câmara

Sem tags