Domingos Neto condena partidarização da crise na saúde do Ceará

Para o deputado, a bancada do estado precisa se unir para cobrar do Governo Federal sua parte na fatura.

13/05/2015 às 16:51:00 | 168 visualizações

O líder do PROS, deputado Domingos Neto (CE), conclamou os deputados federais do Ceará a um pacto de união na luta por mais recursos para a saúde no estado. O parlamentar disse que o problema não é novo e que todos têm ciência de que a solução extrapola os esforços do governo estadual. “O doente que procura uma unidade de saúde pública não quer a partidarização desse tema. A bancada precisa se unir para cobrar do Governo Federal sua parte na fatura”. Segundo Domingos Neto, os recursos do Governo Federal no sistema de saúde no Ceará, que no passado era dividido igualmente entre União e estado agora estão em uma proporção de 30% repassados pela União contra 70% pelo estado. É o caso, por exemplo, das cirurgias eletivas, em que o governo do estado cobre 70% dos custos e o Governo Federal, apenas 30%.

O parlamentar informou que está tentando junto ao Ministro da Saúde uma nova pactuação para a rede pública de saúde do Ceará. “Os valores estão muito abaixo das nossas necessidades, principalmente por sermos um estado pobre” argumentou. Para Domingos Neto, fazer política com a crise na saúde é tripudiar com as pessoas que necessitam do sistema público. “A política que devemos fazer é a da união pelo nosso Estado. É isso que o povo quer de nós que fomos eleitos para representá-lo”, afirmou.

Reportagem publicada pela Folha de S. Paulo nesta semana aponta uma crise do sistema de saúde do Ceará, com pacientes sendo atendidos no chão e falta de materiais básicos. A Defensoria Pública do estado informou que irá investigar as denúncias de superlotação e falta de profissionais e equipamentos.

Com informações da assessoria do deputado Domingos Neto.

Redação PROS na Câmara

Sem tags