Em Plenário, Leônidas Cristino lamenta morte da mãe de Cid e Ciro Gomes

Educadora e ex-secretária de Educação de Sobral, Maria José Santos Ferreira Gomes morreu no último dia 16, em Fortaleza.

24/02/2015 às 19:39:00 | 225 visualizações

Em discurso em Plenário, o deputado Leônidas Cristino (PROS-CE) prestou solidariedade aos familiares e amigos da professora Maria José Santos Ferreira Gomes, que morreu no último dia 16, aos 86 anos, em Fortaleza. Casada com o José Euclides Ferreira Gomes, ex-prefeito de Sobral, Maria José é mãe dos ex-governadores do Ceará, Ciro e Cid Gomes (atualmente ministro da Educação); do deputado estadual Ivo Ferreira Gomes; do executivo e engenheiro Lúcio Ferreira Gomes e da médica Lia Ferreira Gomes.

Paulista de nascimento, Maria José adotou Sobral como sua terra, para onde se mudou ainda muito nova. “Professora por vocação e executora de um largo trabalho social, foi secretária de Educação no município e lecionou em instituições de grande tradição, responsáveis pela educação de várias gerações, como o Colégio Sobralense, SantAna, Colégio Estadual Dom José Tupinambá da Frota e Faculdade de Filosofia Dom José”, informou Leônidas Cristino, ressaltando ainda que “ela sempre voltou sua atenção para os mais necessitados e a eles dedicou a maior parte do seu trabalho”.

O deputado ressaltou ainda que Maria José enxergava na educação uma oportunidade prática de transformação da sociedade. “Foi assim que, quando secretária de Educação de Sobral, além da tarefa do ensino formal curricular, teve como uma das suas metas mais ousadas a erradicação da pobreza em duas das comunidades mais carentes da cidade”, relatou. Em reconhecimento ao seu trabalho social, Dona Mazé, como era chamada pela família, recebeu o título de Cidadania Cearense, foi acadêmica honorária da Academia Sobralense de Estudos e Letras e Presidente da Sociedade de Apoio à Família Sobralense.

Redação PROS na Câmara

Sem tags