Líderes da base de apoio ao governo querem aprofundar a discussão sobre a PEC da Bengala

“Sabemos da importância desse projeto, mas como existem muitas divergências, pedimos um tempo para discuti-lo melhor com a bancada”, afirmou Domingos Neto.

10/02/2015 às 12:32:00 | 204 visualizações

Após reunião com líderes de partidos da base de apoio ao governo, encerrada agora há pouco, o líder do PROS, Domingos Neto (CE), informou que a PEC da Bengala (457/2005), proposta que eleva de 70 para 75 anos a idade-limite para permanência no serviço público, deverá voltar a pauta de votação, mas que para isso, é preciso aprofundar a discussão antes. “Sabemos da importância desse projeto, mas em face das grandes divergências que existem, pedimos um tempo para discuti-lo melhor com a bancada. Este tempo que estamos solicitando será pré-definido, para que ele não seja estendido e o projeto corra o risco de ser engavetado”, afirmou o parlamentar.

Segundo Domingos Neto, também foi ressaltado durante a reunião  o compromisso feito pelo Ministro da Educação, Cid Gomes (PROS), na semana passada com a bancada do PROS,  de quinzenalmente estar na Câmara dos Deputados  para discutir com os parlamentares a pauta de educação no Congresso Nacional.  Amanhã às 16h30, o ministro estará na liderança do governo para o primeiro encontro. “Essa medida acabou incentivando outros ministros a fazerem o mesmo. O Ministro do Esporte, George Hilton, e o Ministro da Ciência e Tecnologia, Aldo Rebelo, já indicaram que também farão reuniões com os deputados”, destacou.

Em relação ao Orçamento Impositivo, o líder afirmou que a proposta deverá ser votada esta semana, mas sem alterações, da forma que veio do Senado - que estabelece como obrigatória a execução das emendas individuais ao orçamento até o limite de 1,2% da receita corrente líquida (RCL) da União realizada no ano anterior. “Nosso acordo é esse, isso porque se fizermos qualquer alteração, a modificação será supressiva, e precisará voltar ao Senado”, explicou.

Também ficou definido que o PROS terá uma indicação na vice-liderança do governo. De acordo com Domingos Neto este é um assunto que precisa ser definido com a bancada do partido. “Vamos definir essa indicação hoje na reunião da bancada”, informou. 

Redação PROS na Câmara

Sem tags