Rafael Motta defende continuidade de 300 bolsas de pesquisa para alunos do RN

Os estudantes são das áreas de petróleo, gás e biocombustível dos cursos de graduação e pós-graduação das Universidades Federal Rio Grande do Norte e Federal Rural do Semiárido.

05/02/2015 às 17:08:00 | 183 visualizações

Reunido com membros do Ministério da Ciência e Tecnologia, nesta quarta-feira (4), o deputado federal Rafael Motta (RN) defendeu a continuidade das bolsas de pesquisa para 300 alunos potiguares das áreas de petróleo, gás e biocombustível dos cursos de graduação e pós-graduação das Universidades Federal Rio Grande do Norte (UFRN) e Federal Rural do Semiárido (UFERSA). “Nossos alunos dependem desse benefício para continuar seus trabalhos e eles não podem ser prejudicados. Por isso, fui até o ministério para buscar uma solução para que seja realizado o pagamento e os programas de pesquisa não sejam interrompidos”, afirmou o parlamentar.

O pagamento das bolsas, que foi suspenso no ano passado, é garantido por meio do Programa de Recursos Humanos (PRH) da Agência Nacional de Petróleo (ANP) em parceria com o Ministério da Ciência e Tecnologia, e variam de R$ 600 a 2.800.

O chefe da Assessoria de Coordenação dos Fundos Setoriais do ministério, Marcos Toscano, afirmou ao deputado que está esperando a aprovação do orçamento no Congresso para saber se terá dotação orçamentária para a continuidade do projeto em 2015, e garantiu que o interesse maior do ministério é que essas bolsas sejam mantidas. A chefe da Assessoria Parlamentar do órgão, Gabriela Amaral, também participou da reunião.

O PRH foi criado em 1999 para dinamizar a formação de recursos humanos e promover o desenvolvimento de tecnologias para o setor industrial. Além disso, o programa já foi premiado internacionalmente e nacionalmente.

Com informações da assessoria do deputado Rafael Motta. 

Redação PROS na Câmara

Sem tags