Carimbão repudia ofensas feitas aos parlamentares a favor do PLN 36/14

Para o deputado, é preciso priorizar o debate no Parlamento, em vez de transformar a discussão polí­tica em uma troca de ofensas.

04/12/2014 às 12:00:00 | 215 visualizações

Em Plenário, nesta quarta-feira (4), durante a discussão do PLN 36/14, o líder do PROS, Givaldo Carimbão (AL) ressaltou que é preciso priorizar o debate no Parlamento, em vez de transformar a discussão política em uma troca de ofensas sem fundamento. “Todos que estão aqui foram eleitos de forma direta pelo povo brasileiro, então não podemos ser acusados de forma injusta. Merecemos respeito. Não iremos colocar nos nossos bolsos R$ 748 mil, esse dinheiro vai para obras e serviços em municípios”, afirmou o parlamentar.  

Para Carimbão, é legítimo que a oposição crie obstáculos a fim de impedir a votação da proposta, desde que para isso, não ofenda parlamentares que são a favor da medida. “Quero repudiar a ideia de que estamos sendo comprados. Não é isso que está acontecendo. A emenda parlamentar que destina os 444,76 milhões aos municípios é impositiva”, esclareceu o deputado. O valor conta de um decreto publicado pelo governo na semana passada. O dinheiro, no entanto, só será liberado se houver aprovação da mudança da meta.

De acordo com o líder do Pros, aprovar o PLN 36/14 significa dar continuidade as obras e ao progresso no Brasil. “A minha consciência diz que devemos aprovar essa proposta. Eu opto pela continuidade do desenvolvimento”, afirmou.

O PLN 36/14, altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) em vigor e permite ao Executivo abater da meta de superavit todo o gasto com ações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e com as desonerações tributárias concedidas neste ano.

Redação PROS na Câmara

Sem tags