Viação e Transportes discutirá consequências da violência no trânsito para os homens

Outro requerimento do deputado Hugo Leal também aprovado na comissão prevê debate sobre aumento do valor de pedágio na rodovia que liga Juiz de Fora a Petrópolis.

07/11/2014 às 12:00:00 | 93 visualizações

Dois requerimentos de autoria do deputado Hugo Leal (PROS-RJ) para a realização de audiências públicas foram aprovados nesta semana pela Comissão de Viação e Transportes. O primeiro deles (REQ. 307/14) propõe debate sobre as consequências da violência no trânsito para a população do sexo masculino.

Segundo dados do Ministério da Saúde, estima-se que mais de 400 mil pessoas ficam feridas todos os anos no Brasil e mais de 40 mil perdem a vida, vítimas de acidentes automobilísticos. Desse total, mais de 80% são do sexo masculino, principalmente jovens entre 15 e 29 anos. “Não bastassem os transtornos pessoais e familiares causados pelos acidentes de trânsito, a incapacidade da força de trabalho da população masculina é preocupante, já que muitos deles estão na sua fase mais produtiva”, afirma Hugo Leal.

O deputado também destaca que, anualmente, cerca de R$ 40 bilhões são gastos com tratamentos relacionados a essas ocorrências, principalmente na área de tratamento e reabilitação. “A cada ano, em diversos países do mundo, também no Brasil, o mês de novembro é dedicado à saúde do homem, com o objetivo de conscientizá-los sobre a necessidade de se cuidar da saúde e melhorar a qualidade de vida. Entendemos ser esse um momento adequado para se discutir o impacto da violência no trânsito e suas consequências para a população do sexo masculino, maiores vítimas desse mal que assola o País”, defende Leal.

O parlamentar sugere que sejam convidados representantes do Ministério das Cidades; da Sociedade Brasileira de Urologia; da Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação; e da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego.

Pedágio
Também foi aprovado o Requerimento 308/14, do deputado Hugo Leal, que propõe debate sobre o reajuste de 12,5% concedido à Tarifa Básica de Pedágio da Rodovia BR-040/MG/RJ, trecho Juiz de Fora (MG) – Petrópolis (RJ), explorado pela Companhia de Concessão Rodoviária Juiz de Fora (Rio S.A. – Concer). O reajuste ocorreu em 20 de agosto deste ano.

Hugo Leal ressaltou que, além de o reajuste estar muito acima da inflação do período, a concessionária responsável pelo trecho vem descumprindo diversas obrigações contratuais do instrumento de concessão, deixando de realizar a manutenção adequada da pista, de instalar telefones para emergência, além de manter a iluminação, a sinalização e a fiscalização apropriadas, gerando uma média de 500 acidentes nos 40 quilômetros das pistas de descida e subida, a cada seis meses, segundo levantamentos realizados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). O deputado ressalta ainda a constante queda do comércio varejista de Petrópolis ocasionado pelo preço do pedágio.

O parlamentar propõe a participação na audiência de representantes das secretarias estaduais de Transporte do Rio de Janeiro; de Planejamento de Petrópolis; do Ministério Público Federal em Petrópolis; da Secretaria de Fomento para Ações de Transporte do Ministério dos Transportes; da secretaria de Fiscalização de Desestatização e Regulação de Transportes do Tribunal de Contas da União; Agência Nacional de Transportes Terrestres; da Companhia de Concessão Rodoviária Juiz de Fora-Rio (Concer); e do Sindicato do Comércio Varejista de Petrópolis (Sicomércio).

Redação PROS na Câmara

Sem tags