Para Major Fábio esta não é a Copa dos sonhos dos brasileiros

Em meio às comemorações, vários são os problemas enfrentados pelo Brasil.

10/06/2014 às 12:00:00 | 216 visualizações

O deputado Major Fábio (Pros-PB) ressaltou, em Plenário nesta terça-feira (10), a situação que se encontra o País em meio às festividades da Copa do Mundo. Segundo ele, antes de realizar um evento como esse, o Brasil precisaria avançar e resolver muitos outros problemas. “A Copa que todos almejavam precisava acontecer onde os serviços públicos funcionassem de forma eficiente e a carga tributária não fosse tão alta”, disse.

Para o parlamentar, o ideal seria que ele, como representante do povo, pudesse afirmar que os estádios de futebol  foram construídos com transparência e que, após o evento, saúde e educação de qualidade seriam uma garantia de todos. “Queremos viver em um País honesto, onde as pessoas respeitem o próximo e que seja possível confiar que o dinheiro público está sendo investido em benefícios para a população”, destacou.

Enquanto muito se investiu na Copa, na Paraíba, por exemplo, ainda não há uma Unidade Intensiva de Terapia (UTI) móvel infantil na rede pública, informou Major Fábio. “Mas não é só a saúde que apresenta problemas, há os nossos policiais  que ainda esperam a votação da PEC 300 em segundo turno”. Para o deputado, o bom seria que os estrangeiros pudessem andar com segurança e ler jornais sem encontrar tanta violência nas ruas. “Andei pelo Brasil lutando pela aprovação desse piso nacional dos policiais e bombeiros, mas, infelizmente, esta Casa não votou a proposta”.

Outro ponto destacado foi a dificuldade para liberação de emendas individuais. Segundo ele, foi feito uma de oito milhões para a compra de um helicóptero para a Polícia Militar da Paraíba, “queríamos acabar com a ação dos bandidos que implodem agências bancárias nos municípios do interior e saem em camionetes, deixando os cidadãos indignados, mas a emenda nunca foi liberada. É por tudo isso que podemos afirmar que essa não é a Copa dos sonhos dos brasileiros”. 

Redação PROS na Câmara

Sem tags