Aline Sleutjes participa do lançamento do Plano Safra 2022/23

“O maior Plano Safra da história para a agricultura familiar. São 340,8 bilhões de reais para uso em crédito rural", afirma a líder do PROS, deputada Aline Sleutjes.

29/06/2022 às 21:21:43 | 211 visualizações

A líder do PROS, deputada Aline Sleutjes (PR), participou, nesta quarta-feira (29), do lançamento do Plano Safra 2022/2023, que vai disponibilizar um total de R$ 340,88 bilhões em financiamentos para apoiar a produção agropecuária nacional até junho do próximo ano.

“O maior Plano Safra da história para a agricultura familiar. O valor, segundo o Ministério da Agricultura, representa aumento de 36% em relação ao Plano Safra anterior, que disponibilizou R$ 251 bilhões aos produtores rurais, garantindo a segurança alimentar mundial”, afirma.

O novo Plano também aumentou de 50% para 70% a possibilidade de uso dos recursos das Letras de Crédito do Agronegócio (LCA), um título de renda fixa emitido pelos bancos para financiar atividades agropecuárias. Os recursos para os pequenos produtores rurais por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) subiram 36%, totalizando R$ 53,61 bilhões, com juros de 5% ao ano (para produção de alimentos e produtos da sociobiodiversidade) e 6% ao ano (para os demais produtos).

Para o médio produtor, no âmbito do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), foram disponibilizados R$ 43,75 bilhões, um aumento de 28% em relação à safra passada, com juros de 8% ao ano.

Outra linha de financiamento é o Inovagro, que terá R$ 3,51 bilhões em recursos, com juros de 10,5% ao ano. Essa categoria disponibiliza financiamento para o incentivo à inovação tecnológica e para investimentos necessários para a adoção de boas práticas agropecuárias e de gestão da propriedade.

Neste ano, segundo o governo, foi instituído um limite de financiamento de R$ 50 milhões para investimentos relativos a armazenagens de grãos. Para o armazenamento dos demais itens, o limite continua sendo de R$ 25 milhões.

“O Governo se desdobrou e conseguiu aumentar o valor para manter nosso agro forte e firme”, comemora.


Com informações da Agência Brasil

Redação PROS na Câmara