Aline Sleutjes defende mais orçamento para agricultura

“O agro é uma necessidade nacional. Precisamos que ele esteja forte para que nossa economia, nossa geração de emprego, de renda e de desenvolvimento possam permanecer fortes”, afirma a líder do PROS, deputada Aline Sleutjes.

21/06/2022 às 13:11:14 | 35 visualizações




A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (CAPADR) acatou, nesta terça-feira (21), as sugestões de emendas à Lei de Diretrizes Orçamentárias (2023) feitas pela líder do PROS, Aline Sleujtes (PR). Entre as prioridades, a parlamentar destaca a importância de uma política pública para a Embrapa.

“Temos algumas demandas para a comissão alinhadas às urgências do nosso setor e também dando continuidade ao trabalho que foi feito no ano passado, garantindo, por exemplo, que a Embrapa tenha uma política pública. Isso é algo que nós já trabalhamos no passado, vencemos algumas barreiras, mas precisamos caminhar ainda mais”, afirma.

Sleutjes ressalta, ainda, a necessidade de mais orçamento para o seguro rural e reforça a importância de mais recursos para ações relacionadas à defesa da agropecuária.

“Ano passado foi um sofrimento, foi um parto, mas conseguimos, inclusive, colocar um recurso de 20 milhões para ajudar, mas não é nada perto da demanda necessária para o seguro rural. Temos que lembrar também que o agro não é uma comissão, o agro é do Brasil, o agro é uma necessidade nacional, nós precisamos que ele esteja forte para que nossa economia, nossa geração de emprego, de renda e de desenvolvimento possam permanecer fortes”.

A deputada também falou sobre as dificuldades enfrentadas pelo Plano Safra.

“Tivemos uma dificuldade gigante esse ano. Veja bem, nós estamos aí praticamente no mês de junho. Temos só o mês de julho. Muitos contratos ainda estão na gaveta, porque ficaram desde fevereiro esperando mais recursos para poderem ser contemplados”, explica.

Confira o discurso na comissão:

Redação PROS na Câmara