Comissão de Combate ao Câncer promove seminário

Entre os temas discutidos, os participantes ressaltaram a importância do diagnóstico precoce e a necessidade de mais recursos públicos.

24/05/2022 às 19:02:43 | Atualizada em 25/05/2022 às 08:56:01 | 132 visualizações

O deputado Weliton Prado (MG) participou, nesta terça-feira (24), do primeiro dia do Seminário Nacional de Combate ao Câncer. O evento, promovido pela Comissão de Combate ao Câncer da Câmara dos Deputados e pela Frente Parlamentar Mista em prol da Luta Contra o Câncer, ocorreu no salão Nereu Ramos e vai até o dia 26.

“Esta é uma semana muito importante de combate nacional ao câncer. Temos as carretas na Praça das Bandeiras, em frente ao Congresso Nacional, que estão fazendo exames gratuitos para a detecção de câncer de pele, de próstata, mamografia, papanicolau, e também teste de covid e hemoglobina glicada”, informou o deputado Weliton Prado, presidente da Comissão de Combate ao Câncer.

As carretas foram disponibilizadas pelo Hospital de Amor e ficarão no local até 26 de maio, com atendimento das 8h30 às 18h. A expectativa é realizar cerca de 400 exames.

Outro ponto levantado durante o seminário foi a necessidade do diagnóstico precoce. A deputada e presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados, policial Katia Sastre (PL-SP), destacou a importância de o paciente ter a doença detectada logo no início.

“Neste combate, a prevenção é essencial. Perdi o meu pai por conta da falta de prevenção. Ele descobriu a doença e perdemos ele em seguida. Essas carretas vão salvar vidas! É uma causa muito importante que precisamos lutar”, comenta

O presidente do Hospital de Amor - Fundação Pio XII, Henrique Prata, frisou que não há desculpas para falta de recursos de políticas públicas no país.

“Se cortarmos os subsídios das mordomias que tem o sistema privado teríamos dinheiro para saúde do nosso país. Infelizmente, o serviço público está no osso”, alerta.

O deputado Weliton Prado compartilhou da indignação do presidente do Hospital de Amor e relembrou a luta pela aprovação do Fundo Nacional de Enfrentamento ao Câncer.

“É uma guerra! São muitas batalhas! Há anos o financiamento era de 71%, hoje é 22%, isso é insustentável. Compartilhamos da sua indignação, temos que mudar esse quadro, queremos destinar os impostos do tabaco e das bebidas alcoólicas. Além disso, queremos que os recursos de ações judiciais sejam destinados para o combate e enfrentamento ao câncer”, afirma.

O segundo dia do seminário será realizado no Plenário 7, a partir das 9h.

Redação PROS na Câmara