Carla Dickson defende prioridade na vacinação para cuidadores de idosos

“Os cuidadores não são prioridade na maioria dos estados brasileiros. Precisamos garantir a imunização dessas pessoas o mais rápido possível”, afirma a deputada Carla Dickson em audiência pública na Comissão do Idoso.

15/04/2021 às 15:16:19 | Atualizada em 15/04/2021 às 15:23:41 | 177 visualizações

A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa realizou, nesta quinta-feira (15), audiência pública para discutir a situação das vacinas contra a Covid-19 para os idosos no Brasil. O debate foi uma iniciativa da deputada Carla Dickson (RN), que alertou sobre a importância da vacinação para cuidadores de idosos.

“Observamos que as pessoas acima de 70 anos já estão 100% vacinadas, e a população que vai de 65 a 69 anos, até o final da próxima semana, teremos também a conclusão da vacinação. Isso é uma vitória! Porém, detectamos uma outra problemática, a questão do cuidador, tanto o remunerado, como o familiar. Essas pessoas não são prioridade na maioria dos estados brasileiros. Precisamos garantir a imunização dos cuidadores, eles precisam se deslocar até chegar na casa do idoso e podem contrair o vírus. Precisamos continuar protegendo os nossos idosos e a vacinação dos cuidadores precisa acontecer de forma urgente”, explica a deputada.

A audiência contou com representantes de diferentes instituições:

Secretário nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Antônio Fernandes Toninho Costa;

Assessor técnico do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) Alessandro Aldrin;

Representantes do Instituto Butantan, Cristiano Gonçalves Pereira e Paulo Luis Capelotto;

Gerente-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da Anvisa, Gustavo Mendes Lima Santos;

Assessora técnica do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) Maria José Oliveira Evangelista;

Professor e pesquisador da Fiocruz, Daniel Groisman; e

Coordenadora-geral do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, Franciele Fantinato.

Redação PROS na Câmara