Eros Biondini assume a titularidade das comissões de Relações Exteriores e de Minas e Energia

“Sempre quis participar da Comissão de Relações Exteriores pela relevância dela no debate de temas importantes que tratam justamente da relação do Brasil com outros países, da posição do país no cenário mundial e o papel dos parlamentares nesta relação”, afirma o parlamentar.

17/03/2021 às 13:58:44 | Atualizada em 17/03/2021 às 15:50:13 | 295 visualizações

O deputado Eros Biondini (MG) irá integrar, como titular, as comissões de Relações Exteriores de Defesa Nacional e a de Minas e Energia. Como suplente, assume as comissões Representativa do Parlasul e dos Direitos das Pessoas com Deficiência.

Biondini destaca o papel importante do Brasil no cenário internacional, especialmente em um momento de pandemia, no qual o país precisa buscar soluções para a população.

“Sempre quis participar da Comissão de Relações Exteriores pela relevância dela no debate de temas importantes, que tratam justamente da relação do Brasil com outros países, da posição do país no cenário mundial e o papel dos parlamentares nesta relação. Fui vice-presidente do grupo parlamentar Brasil-Itália e também membro do Parlasul, acredito que posso dar uma boa contribuição neste tema, sobretudo agora quando o Brasil mais uma vez está num momento importante por causa da Covid-19. O Brasil é um país importante neste contexto e terá muito ainda a realizar em termos de relação com os demais países na busca de soluções, alternativas e também visando todo o futuro”, explica.

O parlamentar também frisou a importância da sua participação nas outras comissões. Pelo terceiro ano, o deputado é um dos representantes da Câmara dos Deputados no Parlamento do Mercosul, o Parlasul.

“Eu sou membro da Comissão do Parlasul há dois anos. É uma comissão bastante atuante na discussão da segurança pública e no debate sobre liberação de drogas. Agora, pela primeira vez, participarei da Comissão dos Direitos das Pessoas com Deficiência, há muitos anos tenho essa atuação voluntária junto às instituições e famílias que passam por essa realidade. Na comissão, vou debater e discutir melhorias para essas dificuldades”, afirma.

Redação PROS na Câmara