Capitão Wagner é contra prisão do deputado Daniel Silveira pelo STF

O deputado não concorda com as declarações do parlamentar, mas defende que Daniel Silveira seja julgado no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.

19/02/2021 às 22:11:48 | Atualizada em 25/02/2021 às 13:13:03 | 238 visualizações

Em Plenário, o deputado e líder do PROS, Capitão Wagner (CE), liberou a bancada do partido durante votação sobre a manutenção da prisão do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) nesta sexta-feira (19). No entanto, ressaltou seu posicionamento contrário a prisão e disse que não defende o que Silveira disse, mas entende que o seu julgamento deva ser feito segundo o que rege a Constituição.

“Registro que o PROS liberou a Bancada. Contudo, entendo que o ato praticado pelo STF não encontra amparo jurídico em lugar nenhum, o ato não foi correto. Defendo que o deputado responda no Conselho de Ética. Apoiar a prisão desse parlamentar é abrir mão do nosso poder revisor. Se querem acabar com os excessos, não concordem com abuso de autoridade. Nosso dever é julgar o ato legal, estamos passando a mão em um ato irregular praticado por quem deveria proteger a constituição”, explica.

O deputado Daniel Silveira gravou e divulgou um vídeo em que faz críticas aos ministros do Supremo e defende o Ato Institucional nº 5 (AI-5) e a substituição imediata dos integrantes do Surpremo Tribunal Federal. Após a prisão determinada pelo ministro Alexandre de Moraes e referendada pelo Supremo, a Câmara dos Deputados decidiu manter a prisão em flagrante e sem fiança.

Foram 364 votos a favor do parecer da relatora pela Comissão de Constituição e Justiça, deputada Magda Mofatto (PL-GO), que recomendou a manutenção da prisão considerando “gravíssimas” as acusações imputadas ao parlamentar. Foram 130 votos contra e 3 abstenções.

Redação PROS na Câmara