Deputados do Pros repercutem eleição de Arthur Lira para presidência da Câmara

O parlamentar foi eleito com 302 votos e vai comandar a Casa nos próximos dois anos. Os outros membros que compõem a Mesa Diretora da Casa serão escolhidos amanhã, em sessão marcada para às 19h.

02/02/2021 às 00:51:03 | Atualizada em 02/02/2021 às 16:11:42 | 310 visualizações

O deputado Arthur Lira (PP- AL) foi eleito nesta segunda-feira (1), em primeiro turno, presidente da Câmara dos Deputados para o biênio 2021-2022, com 302 votos. A eleição contou com a presença de 505 deputados que votaram de forma secreta em urnas dispostas no Plenário e nos salões Verde e Nobre. Pelo Regimento Interno da Câmara, é eleito em primeiro turno o parlamentar que conseguir, no mínimo, a maioria absoluta dos votos, isto é, 257 dos 513 deputados.

Para o deputado Toninho Wandscheer (PR), a eleição deste ano foi diferente, pois contou com a opinião do povo que, por meio da internet, conseguiu sugerir quem deveria ser o novo presidente da Câmara.

“Esta eleição teve a participação do cidadão por meio das mídias sociais pedindo apoio ao Arthur Lira, o candidato de Jair Bolsonaro. O povo quer paz entre os Poderes”, disse o parlamentar.

O deputado Capitão Wagner (CE) ressaltou a importância da alternância de poderes em uma democracia e destacou a necessidade de uma Câmara unida neste momento.

“A alternância de poder é salutar para a democracia, e a mudança periódica de lideranças em determinados cargos públicos é naturalmente positiva para a condução dos destinos de uma instituição que representa o nosso povo. Rodrigo Maia está no poder há três mandatos, tensionando com o Governo Federal. O Brasil vive momentos que exigem união e, na Câmara Federal, é fundamental alguém com capacidade de diálogo sem ser subserviente. Por isso, votei em Arthur Lira”, afirmou.

Clarissa Garotinho (RJ) também votou em Arthur Lira e acredita que a partir de agora será possível a construção de uma Casa com mais harmonia.

“A eleição de Arthur Lira mostra a força do diálogo. Rodrigo Maia fez uma gestão personalista que não representa a voz do Brasil. O Parlamento tem um papel fundamental de garantir o equilíbrio do país nesses tempos difíceis que o mundo vive. A harmonia é necessária e é o que será construído agora,” comentou.

Outro apoio recebido pelo presidente eleito foi o da deputada Carla Dickson (RN), que afirmou ter trabalhado para que Arthur Lira ganhasse as eleições.

“É o melhor nome para ocupar a cadeira de presidente, votei e trabalhei para eleger o deputado Artur Lira, que é um parlamentar com um trabalho relevante pelo Brasil e tem um perfil democrático onde vai dar voz a todos os deputados na Câmara  Federal.”

Os outros membros que compõem a Mesa Diretora da Casa, dois vice-presidentes, quatro secretários e seus suplentes, serão escolhidos amanhã, em sessão marcada para às 19h.  

Oito deputados disputaram a presidência da Câmara sendo eles: Arthur Lira (PP-AL), lançado por bloco de 11 partidos com 236 deputados ao todo; Baleia Rossi (MDB-SP), lançado por bloco de dez partidos com 211 deputados; e os seguintes candidatos:  André Janones (Avante-MG); Fábio Ramalho (MDB-MG); General Peternelli (PSL-SP); Kim Kataguiri (DEM-SP); Luiza Erundina (Psol-SP) e Marcel van Hattem (Novo-RS). O deputado Alexandre Frota (PSDB-SP)  desistiu de sua candidatura independente e declarou voto em Rossi.

Na próxima quarta-feira (3) o Congresso Nacional reúne-se para a solenidade de abertura dos trabalhos legislativos.

Redação PROS na Câmara