Em entrevista à  BBC de Londres, Liliam Sá destaca os avanços da CPI da Exploração Sexual

Uma das propostas da CPI citada pela parlamentar é acabar com a imagem de que no Brasil é fácil ter sexo com crianças.

21/05/2014 às 12:00:00 | 274 visualizações

A deputada Liliam Sá (Pros-RJ), que é relatora da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Exploração Sexual, foi entrevistada no último domingo (18) pelos jornalistas Chris Rogers e Matt Roper, da BBC de Londres. Dia 18 de maio é o Dia Nacional de Combate a Exploração Sexual Infantil. Na entrevista, que vai ao ar dia 3 de junho, a deputada falou da exploração sexual de crianças e adolescentes no Brasil e dos avanços da CPI que investiga a rota desse crime.

Ela informou que a CPI tem percorrido vários estados para ouvir denúncias de abusos e exploração sexual de meninas e meninos, principalmente no Nordeste. Destacou que muitas meninas ribeirinhas e balseiras estão sendo prostituídas e algumas estão sendo traficadas para o Suriname. A CPI também constatou a migração de meninas para a prostituição em áreas onde há grande obras, como a hidrelétrica de Belo Monte.

“O governo tem enfrentado o problema, inclusive com a realização de campanhas, mas creio ser necessária uma fiscalização mais intensiva nesses locais para impedir a prática. Para que isso ocorra, no entanto é preciso acabar com a impunidade. O aliciador, assim como o explorador ou quem quer que seja que se beneficie com esse tipo de crime, tem que ser severamente punido”, defendeu Liliam Sá durante a entrevista.

Ao ser questionada pelos repórteres sobre o que leva uma menina a se prostituir, Liliam Sá avaliou que há uma série de fatores causadores do problema, “a começar pela pobreza aliada ao descaso, em alguns casos dos próprios pais e das autoridades, como um todo”. As crianças, disse, não nascem prostitutas, elas são prostituídas.

Uma das propostas da CPI citada pela parlamentar é acabar com a imagem de que no Brasil é fácil ter sexo com crianças. “Tenho plena consciência da gravidade do problema, que requer tempo para ser resolvido, mas vários segmentos da sociedade já estão engajados nessa luta, porque precisamos resgatar a infância de nossas crianças”, afirmou Liliam, que se disse gratificada por poder reafirmar no cenário internacional que o Brasil se importa com suas crianças e que está lutando para que elas tenham uma vida digna e saudável.

Redação PROS na Câmara

Sem tags