Weliton Prado pede para o Ministério da Saúde providências urgentes para a manutenção no fornecimento de medicamentos contra leucemia

“Pacientes fazem uso dos medicamentos e a interrupção coloca a vida deles em risco. É necessário e urgente a atuação do Ministério da Saúde na defesa da vida, assegurando o direito constitucional dos pacientes ao tratamento adequado, rápido e sem interrupção”, afirma o deputado federal Weliton Prado.

28/04/2020 às 15:31:08 | 489 visualizações

O deputado federal, Weliton Prado (MG), solicitou em requerimento de Indicação ao Ministério da Saúde as providências necessárias para para garantir o fornecimento de
medicamentos para o tratamento contra leucemia dos pacientes de Uberlândia/MG, estendendo automaticamente a medida para pessoas com a doença de todo o país que tiveram a interrupção repentina do direito.

“Não há dúvidas de que é dever do Estado a garantia e proteção à saúde. Contudo, pacientes do Hospital de Câncer de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, foram surpreendidos com a decisão de suspensão repentina do fornecimento de medicamento para o tratamento contra a leucemia. A interrupção foi feita há quase um mês, para os remédios utilizados na terceira linha do tratamento contra a doença. E, mais uma vez, o que se vê é o absurdo jogo de “empurra-empurra” da responsabilidade sobre o fornecimento e sobre a interrupção do envio do medicamento aos pacientes” explica o deputado.

O parlamentar é o autor da 1ª Comissão Especial de Combate ao Câncer e reafirma que continuará lutando pelos dos pacientes e cobrando os direitos que são negados e desrespeitados.

“Os pacientes já recebem e fazem uso dos medicamentos e a interrupção coloca a vida deles em risco, visto que o câncer é uma doença devastadora e rápida. Portanto, diante dos fatos, torna-se necessária e urgente a atuação do Ministério da Saúde na defesa da vida, assegurando o direito constitucional dos pacientes com câncer ao tratamento adequado, rápido e sem interrupção”, afirma o deputado.

Redação PROS na Câmara