Clarissa Garotinho discute cobrança de ECAD em estabelecimentos comerciais

A deputada federal Clarissa Garotinho participou de audiência pública na Comissão Mista da Medida Provisória 907/19. “Não é justo pagar ECAD dentro de um quarto de hotel, sabendo que esse imposto já foi cobrado as emissoras de televisão e rádio. O meu entendimento é que essa cobrança não é justa, tenho certeza que existem outras formas de ampliar esses valores de arrecadação”, explica a deputada.

10/03/2020 às 18:18:13 | 277 visualizações



A deputada federal Clarissa Garotinho (RJ) participou nesta terça-feira (10) de audiência pública na Comissão Mista que analisa a MPV 907/20. A reunião tratou da cobrança feita pelo Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD) à estabelecimentos comerciais.

“Não é justo pagar ECAD dentro de um quarto de hotel, sabendo que esse imposto já foi cobrado as emissoras de televisão e rádio. Acredito nesse caso os compositores estão tendo uma visão equivocada. Tenho certeza que existem outras formas de ampliar esses valores de arrecadação. As pessoas não vão ali para escutar música e sim para se abrigar”, explica a deputada.

Redação PROS na Câmara