Weliton Prado critica a liberação de agrotóxicos no país em 2019

“Estamos tratando do assunto na Comissão de Defesa do Consumidor e também vamos fazer o debate na Comissão Especial de Combate ao Câncer”, adiantou o parlamentar.

27/09/2019 às 16:18:15 | Atualizada em 27/09/2019 às 16:27:42 | 248 visualizações

Por meio de suas redes sociais, o deputado federal Weliton Prado (MG) criticou o total de agrotóxicos liberados no Brasil somente em 2019. “Absurdamente mais venenos foram liberados. O total de registros em 2019 chega a 325 e o ritmo de liberação no ano é o mais alto da história”, declarou o parlamentar.

Segundo o deputado, uma das substâncias liberadas é altamente tóxica. “Um dos agrotóxicos que poderá ser aplicado em 16 atividades (arroz, aveia, batata, café, cana-de-açúcar, centeio, cevada, citros, feijão, milheto, milho, pastagem, soja, tomate, trigo e triticale) é considerado extremamente tóxico pela Anvisa. Um grande risco para a saúde, que pode causar câncer e outras doenças, além de contaminar os alimentos e o meio ambiente”, alertou.

Prado adiantou que o assunto será debatido no legislativo federal. “Estamos tratando do assunto na Comissão de Defesa do Consumidor e também vamos fazer o debate na Comissão Especial de Combate ao Câncer”, adiantou.

Com informações do PROS Nacional.

Redação PROS na Câmara