CCJ apresenta nesta terça (9) parecer da Reforma da Previdência

Os deputados federais e membros da Comissão, Capitão Wagner (CE) e Clarissa Garotinho (RJ), sugeriram mudanças e fizeram duras críticas ao texto.

08/04/2019 às 16:32:50 | 79 visualizações


A CCJ da Câmara dos Deputados recebe nesta terça-feira (9) o parecer da Reforma da Previdência (PEC 6/19) que será apresentado pelo relator deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG). A proposta é polêmica e tem dividido os parlamentares. No mês de março, 13 partidos apresentaram documento em que se posicionam contra a proposta. No mesmo mês, 12 líderes, incluindo aqui o Líder do PROS, a deputado Toninho Wandscheer (PR), declararam apoio à proposta, com modificações. Os deputados federais do PROS Capitão Wagner (CE) e Clarissa Garotinho, membros da CCJ, sugerem mudanças e fizeram duras críticas ao texto.

Para Capitão Wagner, a proposta não atende aos policiais militares, as mulheres e os idosos, e necessita de muitas mudanças. “Temos que ter um tratamento diferente para as mulheres, para os professores, agricultores, profissionais de segurança, bem como guardas municipais, agentes de trânsito, bombeiros, agentes penitenciários e socioeducativos. Essas categorias merecem uma atenção especial. Portanto, são muitas as mudanças que o projeto precisa ter para ser viável”, disse o deputado.

Já a deputada federal Clarissa Garotinho lamentou o resultado da audiência pública com o ministro da Economia Paulo Guedes, ocorrida na semana passada na Câmara. Segundo a parlamentar, as perguntas feitas a Guedes sobre a Reforma da Previdência ficaram sem resposta. “Apesar de o Ministro ter me entregue por escrito algumas respostas, elas não foram completas e, o que é mais grave, a equipe dele mudou uma das minhas perguntas. Em função disso, vou protocolar na Mesa Diretora da Câmara um Requerimento de Informação e um pedido pela Lei de Acesso da Informação para que o ministério encaminhe os dados que ficaram faltando e que são fundamentais para análise da reforma”, afirma a deputada.

 A ida de Paulo Guedes à CCJ fez parte da agenda da comissão para esclarecer pontos da Reforma da Previdência.  

Redação PROS na Câmara

Sem tags