Eros Biondini participa de sessão solene em homenagem ao Dia Mundial das Doenças Raras

Com a presença da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, a sessão tem por objetivo conscientizar população e autoridades sobre doenças que afetam a qualidade de vida de pacientes e familiares.

27/02/2019 às 11:01:30 | 237 visualizações

No Brasil, estima-se que 13 milhões de pessoas tenham alguma doença rara. Cerca de 75% das doenças raras se manifestam na infância. Nesse sentindo, com o objetivo de conscientizar e chamar atenção da população, dos órgãos de saúde pública, médicos e especialistas em saúde, a Câmara realiza nesta quarta-feira (27) sessão solene em homenagem ao Dia Mundial das Doenças Raras, celebrado em 28 de fevereiro.

“Honra de participar desta sessão solene, missão que assumi de luta e conscientização profunda de pacientes de patologias incomuns, as quais afetam a população e que precisam receber atendimento”, disse Michelle Bolsonaro na abertura da sessão.

A primeira-dama foi recebida por parlamentares e autoridades. O deputado federal Eros Biondini (MG) acompanhado de sua esposa, Adriana Biondini, prestigiam o evento.

Iluminado de lilás e azul, na Câmara, e de rosa e verde, na cúpula do Senado, o Palácio do Congresso Nacional também vira símbolo para o movimento que tenta conscientizar a população sobre as doenças raras.

Dia Mundial do Autismo

Nesta semana, o deputado federal Capitão Wagner (CE) apresentou requerimento para a realização Sessão Solene para celebração do Dia Mundial do Autismo. A data é celebrada anualmente em 2 de abril e foi criada pela Organização das Nações Unidas para a conscientização acerca da doença.

“Infelizmente muitos sofrem para encontrar um tratamento adequado. As dificuldades residem sobretudo, na falta de profissionais preparados para lidar com o transtorno, sobretudo na rede pública”, diz Capitão Wagner.

O autismo é uma síndrome que afeta vários aspectos de comunicação, além de influenciar também no comportamento das crianças, adolescentes, enfim até mesmo os adultos.

Redação PROS na Câmara

Sem tags