Capitão Wagner participa de reunião para discutir Previdência de militares

“A proposta não vem para aumentar direitos e sim obrigações”, diz Capitão Wagner.

26/02/2019 às 11:19:32 | 157 visualizações

Bancada Militar está reunida neste momento na Câmara dos Deputados para discutir as primeiras impressões sobre o texto da Reforma da Previdência, especialmente sobre pontos que podem estar relacionados aos militares.

“A impressão que temos é que a Reforma da Previdência não vem com o objetivo de melhorar as condições do policial militar. A proposta não vem para aumentar direitos e sim obrigações”, disse o deputado federal Capitão Wagner (CE)

Capitão da polícia militar, o parlamentar reforçou o seu entendimento de que é preciso observar a alta alíquota paga por militares à Previdência, diferentemente de outras categorias.

“O policial militar já contribui, em quase todos os estados, com 14% para a Previdência, inclusive, com uma diferença em relação aos militares federais, que contribuem com 7,5%. Então, eu queria deixar muito claro também que eles têm condições especiais de trabalho, para que, na hora da discussão da reforma da Previdência, não joguem num bloco só, numa discussão só, a questão dos militares, que têm essa peculiaridade”, defendeu.

 

Redação PROS na Câmara

Sem tags