“Nossa missão é manter o apoio às Santas Casas”, diz Eros Biondini

Nesta segunda-feira (12), o Plenário da Câmara finalizou a votação da MP que socorre financeiramente as Santas Casas.

13/11/2018 às 11:19 - Atualizada em 13/11/2018 às 12:14


A Câmara dos Deputados finalizou nesta segunda-feira (12) a votação da Medida Provisória 848/18, que cria uma linha de crédito com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para socorrer as Santas Casas e os hospitais filantrópicos que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A matéria agora segue para o Senado Federal.

O deputado Eros Biondini (PROS-MG), presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa das Comunidades Terapêuticas e Secretário-geral da Frente Parlamentar das Santas Casas, foi um dos principais articuladores para que a MP não fosse modificada com inserção de destaques ao texto principal.

Nas últimas semanas em que a matéria figurou na pauta da Casa, o parlamentar reforçou o apoio às Santas Casas.

“O plenário poderia destacar outras votações e não queríamos isso. Nossa missão é e sempre será manter o apoio às Santas Casas e filantrópicas e defender mais parcerias como essa, para que possamos ajudar mais entidades como essas que só contribuem para a melhoria do nosso Sistema Único de Saúde”, comentou.

Pela proposta aprovada, 5% das aplicações do FGTS serão destinados a essa linha de financiamento, desde que a Santa Casa oferte um mínimo de 60% de seus serviços ao SUS. Além disso, devem prestar conta dos serviços oferecidos com base nas internações e atendimentos ambulatoriais realizados.

 

Redação/PROS na Câmara