Vitor Valim cobra derrubada de veto sobre reajuste dos agentes comunitários de saúde

“O presidente Michel Temer apunhalou esses trabalhadores ao vetar um importante componente da valorização da carreira”, disse Vitor Valim.

04/09/2018 às 11:05


 

“De uma maneira covarde o presidente Michel Temer vetou a parte que tratava do reajuste dessas categorias, aprovado pela Câmara e pelo Senado”, disse o deputado Vitor Valim (PROS-CE) ao iniciar nesta terça-feira (4) o seu discurso em defesa da derrubada do veto relacionada à Lei 13.708/18, que regula a atividade dos Agentes Comunitários de Saúde e Combate às Endemias.

O veto da Presidência da República incidiu sobre o reajuste de 52.86% do piso salarial dos profissionais, previsto no texto enviado à sanção.

“Não posso concordar com isso. Tenho uma postura muito clara em defesa do trabalhador, seja votando contra a Reforma Trabalhista, a Previdência e votando, duas vezes, para que o presidente da República fosse investigado”, completou o parlamentar.  

A Medida Provisória citada pelo deputado Vitor Valim é a 827/18, aprovada no último mês pelo Congresso Nacional sob a forma de Projeto de Lei de Conversão.

O texto da MP estabelece pontos como a jornada de trabalho para recebimento do piso salarial, a participação em cursos de treinamento e o custeio de locomoção necessária para a realização do trabalho.

 

 

Redação/PROS na Câmara