Toninho Wandscheer destaca aprovação de R$ 85,7 mi a pedido da bancada paranaense

Os relatores acataram ainda emenda destinada à expansão de instituições federais e tecnológicas.

06/12/2017 às 13:57 - Atualizada em 06/12/2017 às 14:01


A Comissão Mista de Planos, Orçamentos e Fiscalização (CMO) da Câmara aprovou nesta quarta-feira (6) emenda articulada pela Bancada do Paraná no valor de R$ 85,7 milhões. O valor, de acordo com o coordenador da bancada, deputado Toninho Wandscheer (PROS), será destinado aos municípios do estado.

“Essa emenda possibilitará a aquisição de maquinário específico para atender a necessidade de produtores na manutenção e conservação de estradas vicinais, mediante aquisição de patrulha mecanizada, possibilitando a promoção do desenvolvimento do campo”, disse.

A emenda foi acatada pelo relator setorial da Agricultura, Pesca e Desenvolvimento Agrário, deputado Evandro Roman (PSD-PR), que apresentou a matéria consolidada nesta segunda-feira (4). A leitura, discussão e votação dos relatórios setoriais foram finalizados em sessão que adentrou a madrugada.

“A maioria dos municípios paranaenses são agrícolas e procuramos dar condições de trafegabilidade para que os produtos ali colhidos possam chegar até a outra ponta, contribuindo para o aumento do escoamento e da produção nacional”, explicou Wandscheer.

Educação

A política de expansão do acesso ao ensino técnico e superior no Brasil ganha um novo capítulo com a alocação de recursos na área dessas instituições. Ao todo, a Bancada do Paraná conseguiu recursos no valor de R$ 35,2 mi, dos quais R$ 28 mi serão destinados para a expansão e reestruturação de instituições federais de educação profissional e tecnológica no estado.

Já o valor de R$ 7,2 mi será para o fomento às ações de pesquisa, extensão, graduação e pós-graduações na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

Entenda

O relator-geral, deputado Cacá Leão (PP-BA), convocou reuniões sucessivas para garantir a votação dos 16 pareceres, os quais serão consolidados em um relatório final à Lei Orçamentária Anual (LOA), que ainda deverá passar pelo crivo do Plenário do Congresso Nacional até o dia 22/12, por imposição constitucional.

“Estamos trabalhando em várias frentes sem esquecer, no entanto, de importantes áreas como a educação e a saúde. Já destinamos recursos para a agricultura, para os institutos tecnológicos, e no ano que vem já devemos começar a trabalhar para destacar outras áreas dos municípios paranaenses. Por isso, para produzirmos resultados no ano que vem já devemos começar a nossa articulação ainda este ano”, disse o coordenador.  

Caso seja aprovado na sessão conjunta do Congresso, o texto da LOA seguirá para sanção presidencial. 

Redação/Pros na Câmara