Eros Biondini repercute modelo de ressocialização desenvolvido pelas APACs

Biondini foi convidado a debater o tema: “O enfrentamento da violência no Legislativo e nas Políticas de Estado”.

08/11/2017 às 18:14


O modelo de ressocialização adotado pelas Associações de Proteção e Assistência ao Condenado (APACs) foi destaque no debate promovido pela Frente Parlamentar de Prevenção à Violência na Câmara dos Deputados.

Audiência pública nesta quarta-feira (8) discutiu o tema “O enfrentamento da violência no Legislativo e nas Políticas de Estado”. O líder do PROS, deputado Eros Biondini (MG), relatou sua experiência como presidente da Frente Parlamentar em Defesa das Comunidades Terapêuticas, Acolhedoras e APAC's.

“O objetivo é conhecer mais de perto esse modelo que, ao contrário do convencional, é referência mundial na recuperação dos privados de liberdade, como também nos ajudará a entender nossas prioridades, como políticas pública, no enfrentamento da violência”, disse Biondini.

Modelo APAC

O modelo vem sendo implementado em várias cidades de Minas Gerais e considerado eficiente no sistema humanizado de ressocialização. A APAC é uma pessoa jurídica de direito privado que administra Centros de Reintegração Social de presos.

Eros Biondini também é membro titular da Comissão Especial da Câmara que tem por objetivo apresentar soluções legislativas que promovam a cultura da paz, além de integrar também a Frente que promoveu o encontro.

De acordo com o parlamentar, o modelo de ressocialização da APAC é 5 vezes mais econômico do que o sistema comum. “Segundo recentes pesquisas, menos de 20% dos que cumpriram pena nessas unidades voltaram a cometer crime. Além disso, a maioria dos presos já saem com qualificação e, consequentemente, emprego garantido”, disse.

A primeira APAC surgiu em 1972. Em Minas Gerais, esse modelo ganhou força nos últimos anos. Hoje, das 48 unidades em funcionamento no Brasil, 39 estão em Minas Gerais.

Encaminhamento

Ao final da audiência pública, parlamentares se comprometeram de encaminhar, por meio das frentes parlamentares de Prevenção à Violência e em Defesa das Comunidades Terapêuticas, Acolhedoras e APAC's, pedido para a realização de uma audiência pública na cidade mineira de São João del-Rei para conhecer o modelo desenvolvido por uma APAC.

 

Redação/Pros na Câmara