Em vídeo, Ronaldo Fonseca desmente suposto rombo na Previdência e critica proposta do governo

“Por que não cobrir o tal rombo com as dívidas deixadas por bancos e empresas?”, questiona o deputado federal do PROS.

16/05/2017 às 21:49:00 | 60 visualizações

"O governo utilizou, no ano passado, 20 bilhões da Previdência para pagar juros da dívida pública, ou seja, dinheiro para os bancos”, explica Ronaldo Fonseca em vídeo que está causando polêmica pelas considerações sobre a atual Reforma da Previdência (PEC 287/16).

De acordo com o parlamentar, o governo deve buscar cobrir o suposto rombo cobrando dos grandes devedores. “Entre os principais devedores da Previdência temos bancos privados e estatais, empresas públicas, privadas, etc. Por que o governo não cobra desses devedores? Por que não busca esse dinheiro para cobrir o rombo que dizem que existe?”, disse.

Aprovação

A Comissão Especial da Reforma da Previdência concluiu na terça-feira (9) a votação do substitutivo do relator, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), após a análise de dez destaques. Agora, a proposta precisa ser votada em dois turnos pelo Plenário da Câmara dos Deputados, onde serão necessários 308 votos para aprovação em cada turno.

O que muda

A reforma da Previdência, entre outras medidas, fixa idade mínima para a aposentadoria dos trabalhadores em geral, de 65 anos para homens e 62 para mulheres, aumenta o tempo mínimo de contribuição para a Previdência para 40 anos de serviço para receber o benefício integral e altera o cálculo dos benefícios sociais.

 

Assista ao vídeo no Facebook https://www.facebook.com/ronaldofonsecaoficial/videos/1937339042958282/

Redação PROS na Câmara

Sem tags