ESPECIAL PREVIDÊNCIA: Temos que extrair da sociedade o debate de grandes reformas, defende Odorico Monteiro

Confira a opinião de cada deputado da Bancada Federal do PROS.

14/03/2017 às 16:34:00 | 50 visualizações

Após a reunião da Bancada do do Pros, na quarta-feira (8), em que os deputados federais decidiram por rejeitar o texto da Reforma da Previdência, enviada pelo governo federal, o deputado Odorico Monteiro (CE) disse que o partido caminha para uma coerência ainda maior e se une em defesa do trabalhador brasileiro.

Na opinião de Odorico Monteiro, o que está em jogo é uma grande reforma estrutural, a qual afeta diretamente toda a sociedade brasileira. “Isso merece um debate nacional mais amplo. Nas democracias mais maduras, esse espaço de discussão de reformas estruturais ocorre normalmente nas eleições. Os partidos devem levar esses temas para a agenda nacional. Não podemos, por meio de uma mudança na Constituição, sem uma discussão ampla, com o País em crise política e institucional, votar uma reforma da previdência que afetará futuras gerações”, argumentou o parlamentar. 

Ainda de acordo com Odorico Monteiro, o governo deveria repensar essa Reforma da Previdência. “Nós somos um país continental e de grandes desigualdades. Portanto, isso deve ser discutido. Os deputados aqui não debateram a questão com os seus eleitores, com a base. Isso, na realidade, é extrair da sociedade a sua capacidade de discutir grandes temas. É dever do parlamentar”, disse.

“Do jeito que está sendo colocada [a reforma], eu sou contra, pois a sociedade não participa. O debate deve ser mais amplo. Nós estamos vivenciando três crises graves em nosso País: a política, econômica e institucional. É importante que nós nos atentemos a essa última crise, fomentada pela judicialização de procedimentos”, disse. De acordo com o congressista, o governo tenta aprovar uma reforma sem, em contrapartida, apresentar dados concretos. “Nos estudos analisados na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, temos a informação que não há esse déficit enorme na previdência”, afirmou Odorico Monteiro.

Redação PROS na Câmara

Sem tags