ESPECIAL PREVIDÊNCIA: Ronaldo Fonseca defende que reforma da previdência respeite direitos adquiridos

Confira a opinião de cada deputado da Bancada Federal do PROS.

14/03/2017 às 15:13:00 | 36 visualizações

O deputado federal Ronaldo Fonseca (DF) concordou com os colegas da Bancada e disse que uma nova reforma não pode “simplesmente retroagir” e prejudicar direitos adquiridos. “Nós entendemos que a previdência precisa de um ajuste, mas não um ajuste retroativo, o qual prejudicará muitos trabalhadores. Entendemos que o dinheiro que o governo precisa, o caixa, tem como ser feito pela previdência, mas, ao contrário do que está nesse texto, cobrando das grandes empresas devedores”, defendeu.

Para Fonseca, o governo equivocou- se ao tentar acelerar a aprovação da matéria. “A reforma deve vir para o debate aqui na Câmara. Temos que ter um prazo. Vamos tirar esse estresse da população, discutindo a matéria. Acho que o governo se equivocou ao pensar que a reforma da previdência deve ser feita de qualquer jeito, desde que seja feita. E nós não concordamos com isso”, afirmou Fonseca.

Segurança Pública

Ronaldo Fonseca também participou do debate, na quarta-feira (8), promovido pela Fundação da Ordem Social (FOS), na sede do partido em Brasília, em que pode receber e analisar propostas de representantes das categorias da segurança pública. O parlamentar tem preocupação especial com os trabalhadores que arriscam suas vidas para proteger a população, como é o caso dos policiais militares.

Audiência Pública promovida pela Comissão Especial que analisa a  reforma da Previdência (287/16) discutiu na terça-feira (7) os critérios de aposentadoria para os integrantes de carreiras que atuam com risco. O colegiado volta a se reunir nessa semana, com agenda de mais audiências públicas, atendendo, inclusive, ao pedido da Bancada do Pros para que se ampliasse o número de encontros, favorecendo o debate sobre a proposta.

Redação PROS na Câmara

Sem tags