Felipe Bornier defende inclusão da Educação Digital no currículo escolar

O texto está no Projeto de Lei 6663/16.

12/12/2016 às 11:34:00 | 88 visualizações

Proposta do deputado Felipe Bornier (Pros-RJ) quer a inclusão da Educação Digital no currículo escolar dos ensinos infantil e fundamental. O texto está no Projeto de Lei 6663/16.

De acordo com o autor, a internet e as redes sociais deixaram de ser um ambiente exclusivamente profissional e passaram a fazer parte do cotidiano de crianças e adolescentes.

“Pesquisas apontam que crianças utilizam a internet para adentrar na sexualidade a partir dos dez anos de idade, por isso, o ‘nude selfie’ e o ‘sexting’ se tornaram algo tão comum. E isso é muito grave. Com essa exposição na mídia sem controle e consciência, as crianças e adolescentes ficam sujeitas a qualquer tipo de violência e constrangimento”, disse Felipe Bornier.

Felipe Bornier não descarta a educação familiar nesse processo de aprendizado com as novas tecnologias. “O ideal seriam os pais ou responsáveis sempre acompanharem o que os filhos fazem, compartilham, assistem nas mídias sociais e na internet, mas sabemos que esse controle muitas vezes é difícil de ser feito. Portanto, a escola pode ajudar nesse processo”, ressaltou.

Reforma do Ensino

O projeto de Felipe Bornier chega à Câmara em meio às discussões sobre a Medida Provisória 746/16, que reformula o Ensino Médio brasileiro. O texto-base já foi aprovado pelos parlamentares na semana passada.

Pelo texto-base, que ainda pode sofrer alterações, o aumento da carga horária do ensino médio terá uma transição dentro de cinco anos da publicação da futura lei, passando das atuais 800 horas para 1.000 horas anuais. O aluno terá de escolher áreas de conhecimento: linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e formação técnica.

Tramitação

A proposta do deputado Felipe Bornier modifica a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9394/96) e aguarda ainda despacho do presidente da Casa para começar sua tramitação nas comissões da Casa.

Redação PROS na Câmara

Sem tags