Odorico Monteiro participa de reunião da Bancada do Nordeste em defesa da Transnordestina

A obra da Ferrovia Transnordestina passa pelos estados do Piauí, do Ceará e de Pernambuco.

07/12/2016 às 15:38:00 | Atualizada em 07/12/2016 às 15:59:00 | 131 visualizações

A Bancada do Nordeste no Congresso Nacional esteve reunia nesta quarta-feira (7), na Câmara dos Deputados, para discutir a situação das obras da Nova Ferrovia Transnordestina. A obra, de 1728 km, vai ligar a cidade de Eliseu Martins (Piauí), aos portos de Suape (Pernambuco) e Pecém (Ceará) e está sendo implantada pela concessionária Transnordestina Logística S/A, por meio do Governo Federal.

O objetivo do empreendimento é reduzir o custo do transporte dos produtos provenientes dos polos industriais, minerais e de agronegócios existentes na região. A Transnordestina começou a ser construída em junho de 2006, no governo do ex-presidente Lula, e deveria ter ficado pronta quatro anos depois.

De acordo com Odorico Monteiro (Pros-CE), a Bancada do Nordeste tenta um acordo para levar ao governo federal, além de ações em defesa da continuidade da obra, novas propostas para acelerar sua finalização.  “Saímos daqui com o encaminhamento para a formação de uma comissão para acompanhar as obras da Transnordestina. O pior cenário será o governo romper com a concessionária que administra a obra”, disse o parlamentar ao argumentar que a conclusão, o quanto antes, trará benefícios para a região.

Odorico Monteiro afirmou ainda que a Bancada publicará nota oficial sobre o seu encaminhamento em relação às obras da Transnordestina. O encontro contou com a participação dos governadores Wellington Dias (PI), Camilo Santana (CE) e Paulo Câmara (PE), além do presidente da Transnordestina, Sérgio Leite, e o coordenador da Bancada do Nordeste, deputado Júlio César.

 

Redação PROS na Câmara

Sem tags