Bosco Costa fala da seca que atinge Sergipe e cobra pagamento do Proagro a agricultores afetados

O deputado destacou o forte potencial do estado na produção de milho e criticou a demora na liberação dos recursos do Proagro.

10/08/2016 às 17:08:00 | 238 visualizações

Em discurso no Plenário Ulysses Guimarães nesta quarta-feira (10), o deputado Bosco Costa (Pros-SE) disse estar preocupado com a situação de agricultores prejudicados pela forte seca que atinge o estado de Sergipe.

O deputado destacou o forte potencial do estado na produção de milho e criticou a demora na liberação dos recursos do Programa de Garantia da Atividade Agropecuária, o Proagro.

“O estado de Sergipe tem sido, nos últimos anos, grande produtor de milho. Infelizmente, em virtude da seca, no ano passado perdemos mais de 50% da safra de milho. Aqueles produtores que perderam parte da sua produção ainda não receberam o Proagro”, disse Bosco Costa.

De acordo com o parlamentar, os agricultores da região já somam os prejuízos. “Houve uma reunião na cidade de Itabaiana (SE) com os produtores rurais. Eles calculam que têm mais de 500 milhões de prejuízo na safra deste ano”, disse.

Com perdas subsequentes da safra agrícola, a saca do produto está cada vez mais cara, explica Bosco Costa. “Há dois anos uma saca de milho custava 30 reais no meu estado e hoje ela está custando 65 reais. Essa produção está indo de Mato Grosso para os estados de Sergipe, Alagoas, Pernambuco e Paraíba”, afirmou.

Bosco Costa finalizou o discurso prometendo acompanhar as ações do governo. “Em breve farei um pronunciamento aqui, porque se as autoridades não tomarem as medidas necessárias este País vai parar, e não vai parar apenas por causa de greve, vai parar por causa do sistema que está falido. Por que, infelizmente, os governos não tomaram as medidas necessárias”.

Redação PROS na Câmara

Sem tags